terça-feira, 8 de março de 2011

Ah, o destino

Na sintonia de: Gonzaguinha - Começaria tudo outra vez

Se tem algo que me encasqueta é esse tal destino, se é que ele existe. Ele, pretencioso como sempre, às vezes passa por mim e finge que nem estou aqui, outras me carrega por um mundo de sensações. O tal destino me deixa pensativa porque toda vez que estou prestes a esquecê-lo ele me cutuca com suas mãos invisíveis e me faz cafuné no coração.

O destino é sutil e em muitos momentos lento, mas ele sempre perambula por aí e me surpreende no caminho.

5 comentários:

Marcelo Mayer disse...

o destino é um ótimo piadista e nós a platéia idiota

Anônimo disse...

só digo que gosto demais das sutilezas do destino [seja mesmo destino, atalho ou caminho].

De Lagarta a Borboleta disse...

Não sei porque, mas concordo com o Marcelo!

Jaya Magalhães disse...

Sei que relendo os primeiros textos do meu blog tinha comentários seus daí eu sorri e vim te deixar um beijo.

Toda querida, Carolzinha. Como é bom relê-la. (:

Um abraço imenso.

João disse...

Que bacana o seu blog, Caroline.

Parabéns. Te imaginei como a menina de "EU APENAS QUERIA QUE VOCÊ SOUBESSE". hehehe